domingo, 24/06/2012

Histórico

5 de outubro de 1949: é criado o  Conselho CFN da FEB, com a assinatura do “Pacto Áureo” por representantes da FEB e de Entidades Federativas Espíritas dos Estados de Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

1º de janeiro de 1950: é instalado o CFN da FEB no Rio de Janeiro.

Durante o ano de 1950: é desenvolvido o trabalho da “Caravana da Fraternidade” que teve por finalidade divulgar os objetivos da unificação e colher adesões de onze Estados do Norte e do Nordeste ao “Pacto Áureo”. Os caravaneiros Artur Lins de Vasconcelos, Ary Casadio, Carlos Jordão da Silva, Francisco Spinelli e Leopoldo Machado realizaram as visitas e contatos e levaram orientações sobre a divulgação do Espiritismo, estímulo às obras de assistência social e de ambientação doutrinária aos lares. Ao final, alguns “caravaneiros” visitaram Chico Xavier, em Pedro Leopoldo, no dia 11 de dezembro de 1950.

Durante a década de 1950: foram realizadas atividades de esclarecimento junto às instituições espíritas em geral sobre a importância e as diretrizes do trabalho de união dos espíritas e das instituições espíritas e de unificação do Movimento Espírita brasileiro.

Na década de 1960, foram realizados os Simpósios Regionais em todo o Brasil, nas regiões Norte, Nordeste, Centro e Sul, enfocando, mais objetivamente, o trabalho operacional dos grupos, centros e demais instituições espíritas.

No início da década de 1970, foram criados os Conselhos Zonais do CFN (Norte, Nordeste, Centro e Sul), que se reuniam uma vez a cada semestre, cada vez em uma região, para estudar temas de interesse do Movimento Espírita, escolhidos e deliberados nas Reuniões Plenárias do CFN.

No período de outubro de 1975 a abril de 1977, as Entidades Federativas Estaduais que integram o CFN realizaram estudos mais aprofundados sobre o Centro Espírita, concluídos na Reunião Plenária do CFN de novembro de 1977, com a aprovação do texto “A adequação do Centro Espírita para o melhor atendimento de suas finalidades”, o qual destaca “como entender o Centro Espírita em sua abrangência” e “o que cabe a ele realizar”.

Novembro de 1977, durante a reunião do CFN, as Entidades Federativas Estaduais decidiram continuar estudando o Centro Espírita no Quarto Ciclo de Reuniões Zonais (realizado no período de março de 1978 a novembro de 1979, em Manaus-AM, João Pessoa-PB, Brasília-DF e Porto Alegre- RS), estudo este concluído na Reunião Plenária do CFN de julho de 1980.

Julho de 1980, resultado do estudo desenvolvido desde 1977, ocorreu a aprovação do texto “Orientação ao Centro Espírita”, que, enfocando o “como fazer”, oferece uma série de sugestões práticas ao Centro Espírita para o exercício das suas atividades básicas, com vistas ao estudo, à difusão e à prática do Espiritismo.

1, 2 e 3 de outubro de 1977, na Reunião do CFN realizada nestes dias foi lançada a Campanha de Evangelização Espírita da Infância e da Juventude.

1º de julho de 1978, ocorre a transferência Conselho Federativo Nacional da FEB para a sede da FEB em Brasília.

Novembro de 1983, em Reunião Plenária do CFN é aprovado o texto com o título “Diretrizes da Dinamização das Atividades Espíritas”, resultado de trabalhos desenvolvidos no Quinto Ciclo de Reuniões Zonais. Este texto foi estudado e elaborado visando à Orientação aos Órgãos e Entidades Federativas e de Unificação do Movimento Espírita, destacando a necessidade e a importância da união dos espíritas e das instituições espíritas, oferecendo sugestões de trabalho aos órgãos federativos, especialmente em favor do Centro Espírita, e estabelecendo as diretrizes que norteiam o trabalho de unificação do Movimento Espírita,

25, 26 e 27 de novembro de 1983, na Reunião do CFN, houve o lançamento da Campanha do Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita.

2 de janeiro de 1984, no seu Primeiro Centenário, a Federação Espírita Brasileira, transferiu sua sede para Brasília.

Novembro de 1985, por resolução do CFN, os Conselhos Zonais foram transformados nas Comissões Regionais (Norte, Nordeste, Centro e Sul), as quais passaram a se reunir anualmente, no primeiro semestre, proporcionando às Entidades Federativas Estaduais, em suas respectivas regiões, a oportunidade de trocarem informações e experiências, ajudarem-se reciprocamente e unirem-se para a realização dos trabalhos que têm por objetivo colocar em prática as diretrizes anteriormente aprovadas pelo CFN, nos textos já citados, tanto para os Centros Espíritas como para os Órgãos Federativos.

1986 e 1987, instalação das Comissões Regionais. Desde então, as Entidades Federativas Estaduais de cada região vêm exercitando a prática do trabalho de unificação, dialogando, trocando informações e permutando experiências em torno do seu objetivo principal que é o aprimoramento doutrinário, assistencial e administrativo dos Centros Espíritas, assim como a sua multiplicação.
Nesse período, as Comissões Regionais, que iniciaram suas atividades com a presença apenas dos dirigentes das Entidades Federativas Estaduais, desdobraram o seu trabalho com outras reuniões. Na reunião dos dirigentes incluem-se assuntos de orientação administrativa e jurídica, e, concomitantemente realizam-se reuniões de áreas específicas de apoio ao Centro Espírita: Atendimento Espiritual no Centro Espírita, Atividade Mediúnica, Comunicação Social Espírita, Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita, Evangelização Espírita da Infância e da Juventude, Serviço de Assistência e Promoção Social Espírita.

5, 6 e 7 de outubro de 1993, na Reunião do CFN, foram lançadas as Campanhas “Em Defesa da Vida” e “Viver em Família”. Esta última foi analisada na Reunião do ano de 1992.

8, 9 e 10 de novembro de 1996, o CFN aprova e lança a Campanha de Divulgação do Espiritismo.

10 a 12 de novembro 2000, o CFN constituiu Comissão Temporária com o objetivo de analisar propostas visando o aperfeiçoamento do trabalho de unificação com base no “Pacto Áureo” e estudar o seu aprimoramento, gerando projetos aprovados pelo citado Órgão na sua Reunião de novembro de 2001. Entre estes, surge a proposta de “Atividade de Preparação de Trabalhadores Espíritas” e que redundou no projeto sobre “Capacitação Administrativa da Casa Espírita”, aprovado em Reunião realizada de 8 a 10 de novembro de 2002.

8, 9 e 10 de novembro de 2002, em Reunião do CFN, foi lançada a Campanha “Construamos a Paz Promovendo o Bem!”.

12 de novembro de 2006, com base no trabalho realizado nas Comissões Regionais do CFN foi proposto um estudo visando a um aprimoramento e atualização do texto “Orientação ao Centro Espírita” aprovado em julho de 1980. Este estudo, com base em propostas das Entidades Federativas Estaduais e analisado nas Reuniões das Comissões Regionais do CFN, foi aprovado pelo Conselho Federativo Nacional.

12 de abril de 2007, lançamento do opúsculo “Orientação ao Centro Espírita” em Reunião Especial do CFN, em Brasília. Nesta Reunião Especial do CFN, também foi aprovado o “Plano de Trabalho” para o Movimento Espírita Brasileiro (2007-2012)”. A elaboração de estudo para este documento foi aprovada na Reunião do CFN, de 11 a 13 de novembro de 2005, dentro do Projeto do Sesquicentenário de O Livro dos Espíritos. O projeto foi analisado nas Reuniões das Comissões Regionais do ano de 2006 e na própria Reunião do CFN de novembro de 2006.

7, 8 e 9 de novembro de 2008, na Reunião do CFN realizada em Brasília, foi aprovada a realização de estudos para a análise e aprimoramento do documento “Diretrizes da Dinamização das Atividades Espíritas”, com o objetivo de se originar o documento “Orientação aos Órgãos de Unificação”, fundamentado em “Orientação ao Centro Espírita” e integrado com o “Plano de Trabalho para o Movimento Espírita Brasileiro (2007-2012)”, e, também de realização de estudos com vistas à preparação de um “Curso de Capacitação para Dirigentes e Trabalhadores para as Atividades dos Órgãos Federativos e de Unificação do Movimento Espírita”.

(Texto elaborado pela Secretaria Geral do Conselho Federativo Nacional da FEB)