sábado, 23/06/2012

Introdução

Após dez anos consecutivos de gratificante trabalho de pesquisa, a equipe do Projeto Série Bibliográfica concluiu as atividades de indexação dos livros publicados pela Federação Espírita Brasileira (FEB).Dois outros livros, resultantes de etapas anteriores do referido Projeto, já foram editados: O Livro Espírita na FEB — catálogo geral e O Espiritismo de A a Z— glossário.

O que é:

Este Guia de Fontes Espíritas é a publicação mais recente da Série Bibliográfica. Constitui-se em um índice temático e onomástico, isto é, de assuntos e de nomes, resultante da pesquisa em trezentos e cinqüenta e cinco títulos correntes publicados pelo Departamento Editorial da FEB. Neste trabalho não foram contempladas apenas as obras em outros idiomas (inglês, francês, espanhol e esperanto) e as obras raras levadas à lume como selo febiano.

É um instrumento de pesquisa que contém aproximadamente 2.500 descritores, 35.000 detalhamentos e mais de 250 remissivas simples e cruzadas (ver tópico Definições Técnicas), cujo objetivo é facilitar o acesso a informações de interesse dos usuários localizadas nos livros da FEB.

E um serviço humano, que, indubitavelmente, contou com a assistência de amigos espirituais, sem os quais não teria sido possível a sua realização. Está, portanto, sujeito a críticas construtivas dos leitores interessados em contribuir com o aperfeiçoamento da indexação.

A quem se destina:

A obra ora disponibilizada ao público, destina-se aos estudiosos do Espiritismo (pesquisadores), aos que trabalham com a literatura espírita diretamente (autores, editores e distribuidores) e aos que se utilizam da literatura para a preparação de palestras, aulas, apresentações, estudos, artigos de periódicos (oradores, monitores e integrantes do Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita, do Estudo e Educação da Mediunidade, de Grupos Mediúnicos e evangelizadores da infância e da juventude), bem como a lodos os interessados em conhecer em profundidade a Terceira Revelação, sejam espíritas ou curiosos.

Como foi elaborado:

O desenvolvimento deste trabalho obedeceu a critérios recomendados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), sobretudo a diretrizes quanto à elaboração de índices e de referências bibliográficas.

Cada livro foi lido duas vezes por dois indexadores diferentes. Após a leitura, os indexadores confrontaram o resultado de seus esforços individuais. As dúvidas de interpretação foram resolvidas sempre com a participação da equipe de trabalho — composta por cerca de vinte colaboradores —, a fim de se assegurar melhor qualidade ao produto final.

Definições técnicas:

 

Como trabalho subjetivo que depende das características e da preparação do indexador, a indexação é a determinação do assunto de um item-documentário — que, na pesquisa realizada, seria, por exemplo, um capítulo, tópico, mensagem, conto, crônica, poema, etc. de um livro — e a tradução ou representação de conceitos contidos neste item documentário em termas de uma linguagem controlada, com o objetivo de facilitar a localização de informações que possam interessar ao leitor.O indexador é a pessoa que faz a análise, interpretação e tradução dos assuntos pesquisados nos livros que foram lidos.

Emprega-se o termo linguagem controlada em contraposição a linguagem natural, falada livremente no dia-a-dia. Desse controle de linguagem, é gerado um vocabulário básico, composto por descritores.

Os descritores são os lermos utilizados na indexação, que têm como objetivo principal a padronização de linguagem, evitando-se, assim, a sinonímia e a polissemia, vale dizer, a utilização de dois ou mais termos com o mesmo significado ou um termo com vários significados, como ocorre na linguagem cotidiana. Os descritores são também conhecidos como palavras-chaves.

Os não-descritores são as palavras não utilizadas para a indexação.

Os detalhamentos são palavras (entradas) que aparecem sob cada descritor com a finalidade de especificar o assunto pesquisado.

As remissivas, palavras que se referem a outras contidas no texto, podem ser simples ou cruzadas. Denominam-se remissivas simples aquelas indicadas pela palavra “ver”, cuja função é remeter de um não-descritor a um descritor. As remissivas cruzadas são indicadas pela expressão “ver também” e que remetem de um descritor a outros descritores relacionados.

Estrutura desta obra:

De par com o rigor técnico exigido em trabalhos como este, que resultam nas denominadas obras de referência, a equipe preocupou-se com o fator legibilidade documental. Embora não seja uma obra a ser lida do início ao fim, mas, sim, a ser pesquisada, conforme os assuntos de interesse para demandas específicas, deve-se cuidar para que o folhear do livro seja o mais agradável e cômodo possível, facilitando a consulta do leitor.

Com essas preocupações, adotou-se os seguintes critérios nesta publicação:
— os descritores foram arrolados em ordem alfabética e destacados em caixa alta e negrito. Ex.: ABOLIÇÃO; ABORTO; ABSTINÊNCIA…;

— os detalhamentos de cada descritor também foram relacionados alfabéticamente, registrados em letra cujo tamanho e tipo de fonte facilitem a visualização. Adotou-se um espaçamento entrelinhas especial, com vistas à rápida localização dos assuntos mais específicos. Ex.: O descritor ACASO possui os seguintes detalhamentos fatalidade e, fenômenos psíquicos e inexistência. do, providência divina e;

— as fontes inseridas após cada detalhamento foram registradas entre parênteses, com um tipo de letra um pouco menor, cujos elementos principais são: a abreviatura da referência, anotada em itálico (Ref.), seguida do número que  remete às referências bibliográficas localizadas no final da publicação; o títulodo capítulo ou do tópico, substituído por seu número, quando numerado, antecedido da abreviatura “cap”; a página onde se encontra ou se inicia a informação no livro correspondente, antecedida da abreviatura “p”.  para que se veja nitidamente cada conjunto de fonte, optou se pelo espaçamento duplo na separação das fontes, antecedido de ponto-e-vírgula. Ex.:O descritor DISCIPLINA possui, entre outros, um detalhamento que é humildade e, neste detalhamento, há duas fontes: (Re 270, cap. 46, p. 131;   Rei. 347, cap. 74, p. 170).

Remissivas de assuntos correlatos foram feitas com a indicação ver também. Palavras sinônimas foram remetidas aos descritores correspondentes pela indicação ver. Foram incluídas, ainda, as referências bibliográficas de todos os títulos correntes
publicados pela FEB e um índice dos descritores, que remete às respectivas páginas desta obra, nas quais consta(m) o(s) assunto(s) procurado(s).

Geraldo Campetti Sobrinho
Coordenador

MENU

ÚLTIMAS NOTÍCIAS




FEB EDITORA

BOLETIM EDITORIAL

BOLETIM INSTITUCIONAL

REVISTA REFORMADOR

Revista que aborda temas relacionados com Ciência, Filosofia e Religião à luz do Espiritismo e com o Movimento Espírita brasileiro e o internacional.

ASSINE