quinta-feira, 20/09/2018

A Gênese, os milagres e as predições segundo o Espiritismo

Entrevista com Jorge Brito e Samuel Magalhães sobre A gênese, de Allan Kardec.

1) É possível traçar uma linha histórica de publicação da obra de Allan Kardec A Gênese, os milagres e as predições segundo o Espiritismo?

É possível, principalmente com base em pesquisas na Revista Espírita, publicada pelo Codificador. Vejamos:

1867 – Revista Espírita – setembro – Allan Kardec publica na Revisa Espírita de setembro de 1867 o artigo Caráter da revelação espírita, informando que este fora extraído de uma nova obra que se achava no prelo, a qual deveria aparecer até o fim daquele ano. Esse artigo, com ligeiras alterações – supressão de uma nota, inclusão de uma outra e acréscimo dos itens numerados de 56 a 62 –  corresponde ao primeiro capítulo de A gênese, os milagres e as predições segundo o espiritismo, lançada em janeiro de 1868. Nesse mesmo ano de 1868, Allan Kardec publicou em separata o seu texto Caráter da revelação espírita.

1867 – Revista Espírita – novembro – É divulgado que o livro A gênese, os milagres e as predições segundo o espiritismo, ainda no prelo, seria publicado em dezembro daquele ano, composto de quinhentas páginas.

1868 – Revista Espírita – janeiro – A Revista Espírita noticia que está à venda, no dia 6 de janeiro de 1868, o livro A gênese, os milagres e as predições segundo o espiritismo, publicando, logo a seguir, a sua tábua de matérias (sumário).

1868 – Revista Espírita – fevereiro – Publicada mensagem do Espírito São Luís – Apreciação da obra sobre a Gênese – recebida em 18 de dezembro de 1867, pelo médium Sr. Desliens. Segue trecho da mensagem:

Esta obra vem na hora certa, na medida em que a doutrina está hoje bem estabelecida do ponto de vista moral e religioso. Seja qual for a direção que tome de agora em diante, tem precedentes muito arraigados no coração dos adeptos, para que ninguém possa temer que ela se desvie de seu caminho. […] O Espiritismo entra atualmente em uma nova fase; ao atributo de Consolador, alia o de instrutor e diretor do espírito, em ciência e em filosofia, como em moralidade. […]

1868 – Revista Espírita – fevereiro – Allan Kardec anuncia uma tiragem à parte do primeiro capítulo de A gênese – Caráter da revelação espírita – atendendo à sugestão de muitos espíritas.

1868 – Revista Espírita – fevereiro – Quase esgotada a primeira edição de A gênese, Allan Kardec procede à tiragem da segunda edição, sem qualquer alteração em seu conteúdo.

1868 – Revista Espírita – março – Quase esgotada a segunda edição de A gênese, Allan Kardec procede à tiragem da sua terceira edição, sem qualquer alteração em seu conteúdo.

1868 – Revista Espírita – setembro – Allan Kardec discorre sobre a teoria da Alma da Terra, de autoria de Miguel de Figagnéres, e, que, mais tarde, resumidamente, seria inserta no Capítulo 8 (item 7) da 5ª edição de A gênese, os milagres e as predições segundo o espiritismo, por ter íntima relação com a teoria de formação da Terra, tratada em A gênese, conhecida como Teoria da Incrustação.

OBS.: Esse é um dos pontos que consideramos como indício de que as alterações contidas na 5ª edição de A gênese, os milagres e as predições segundo o espiritismo, tenham sido realizadas por Allan Kardec.

1869 – Revista Espírita – junho O livro dos médiuns, 11ª edição, posta à venda em julho de 1869, traz em apenso o Catálogo racional das obras para se fundar uma biblioteca espírita, organizado por Allan Kardec. Entre as obras listadas, encontra-se a 4ª edição de A gênese, os milagres e as predições segundo o espiritismo.

Obs.: Ainda que seja igual às três edições antes publicadas, não encontramos registros que comprovem sua impressão em 1868, embora sua folha de rosto assim registra, restando a possibilidade de que somente veio a público em 1869.

1869 – O Livro dos Médiuns – junho – Nas páginas de cor esverdeada da 11ª edição de O livro dos médiuns, publicada em julho de 1869, encontramos relacionada a 5ª edição de A gênese, os milagres e as predições segundo o espiritismo, sugerindo que talvez Allan Kardec já houvesse encaminhado à publicação essa edição – vinda a lume somente em 23 de dezembro de 1872 –, havendo promovido as alterações ali encontradas, quando comparada às edições anteriores (1ª, 2ª, 3ª e 4ª).

23 de dezembro de 1872 – Publicada a 5ª edição de A gênese, os milagres e as predições segundo o espiritismo, revista, corrigida e aumentada. A divulgação ocorreu somente na coleção anual da Revista Espírita de 1872.

2) Quantas edições da obra A gênese, os milagres e as predições segundo o espiritismo foram publicadas enquanto Allan Kardec estava encarnado?

Três edições. Janeiro, fevereiro e março de 1868. Conquanto a 4ª edição seja tipograficamente igual às anteriores – sua folha de rosto traz o ano de 1868 –, a Revista Espírita não informa que haja sido impressa naquele ano. Com a divulgação do Catálogo racional das obras para se fundar uma biblioteca espírita, publicado em apenso à 11ª edição de O livro dos médiuns, em julho de 1869, é que foi anunciada a 4ª edição de A gênese, os milagres e as predições segundo o espiritismo, motivo que leva a crer que ela só foi impressa e disponibilizada aos leitores em 1869.

 3) Da primeira à quarta edição, houve alguma alteração no texto de A gênese?

Nenhuma. Da primeira à quarta edição o texto original é o mesmo, sem modificação. Foram apenas reimpressões.

4) As quatro primeiras obras do pentateuco foram revisadas e reformuladas por Allan Kardec?

Sim. Relacionamos a seguir informações sobre a primeira edição e a considerada definitiva de cada uma delas:

O livro dos espíritos, lançado em 1857, teve como definitiva a sua 2ª edição, publicada em 1860. A primeira edição foi grandemente modificada, tanto pela alteração de conceito (Exemplo: Questão 86 – 1ª edição/ Questão 344 – 2ª edição – Em que momento a alma se une ao corpo?), como pelo acréscimo de inúmeras questões e comentários, passando de 501 para 1019 questões.

O livro dos médiuns, lançado em 1861, teve como definitiva a sua 2ª edição, publicada em 1862, trazendo várias alterações – supressões e acréscimos, às vezes de capítulo inteiro. Sobre isso escreveu Allan Kardec, na introdução dessa segunda edição:

[…]

Importantes alterações para melhor foram introduzidas nesta segunda edição, muito mais completa do que a primeira. Acrescentando-lhe grande número de notas e instruções do maior interesse, os Espíritos a corrigiram, com particular cuidado.

[…]

Como lhe acrescentamos muitas coisas e muitos capítulos inteiros, suprimimos alguns artigos, que ficariam em duplicata, dentre outros o que tratava da Escala espírita, que já se encontra em O livro dos espíritos. Suprimimos igualmente do “Vocabulário” o que não se ajustava bem no quadro desta obra, substituindo vantajosamente o que foi supresso por coisas mais práticas. Esse vocabulário, além do mais, não estava completo e tencionamos publicá-lo mais tarde, em separado, sob o formato de um pequeno dicionário de filosofia espírita. Conservamos nesta edição apenas as palavras novas ou especiais, pertinentes aos assuntos de que nos ocupamos.

O evangelho segundo o espiritismo foi lançado inicialmente com o título de Imitação de o evangelho segundo o espiritismo, em 1864. Sobre a mudança do título original, explica Allan Kardec: Mais tarde, por força das observações reiteradas do Sr. Didier e de outras pessoas, mudei-o para O Evangelho Segundo o Espiritismo. Além da mudança do título, a sua edição definitiva – 3ª edição, publicada em 1866 – foi revista, corrigida e modificada por Allan Kardec.

O céu e o inferno, lançado em 1865, teve como definitiva a sua 4ª edição, publicada em junho de 1869, trazendo várias modificações, uma delas a supressão do prefácio da 1ª edição. Quando da sua publicação, já havia desencarnado Allan Kardec.

5) E a edição de A gênese, os milagres e as predições segundo o espiritismo também foi modificada?

Da mesma forma que as obras anteriormente citadas, A gênese sofreu várias alterações em sua 5ª e definitiva edição. A 5ª edição foi revisada, corrigida e ampliada. Conquanto haja quem diga que essas alterações não foram realizadas por Allan Kardec – já desencarnado quando do seu lançamento em 23 de dezembro de 1872 – os estudos em torno do assunto apontam que essas modificações partiram mesmo do Codificador. Nada foi encontrado nessa edição que contrarie os princípios espíritas, exarados nas obras que lhe antecederam, e os acréscimos a ela ajuntados estão de pleno acordo com o pensamento de Allan Kardec, alguns dos quais foram, inclusive, publicados pelo próprio Kardec na Revista Espírita, a exemplo do texto Alma da Terra, incluso no Capítulo 8, dessa edição, em complemento ao estudo acerca da Teoria da Incrustação, em decorrência de questionamentos feitos por um correspondente espírita residente em Sens, conforme Revista Espírita de setembro de 1868. Veja-se a respeito declarações de Desliens, Leymarie, Rouge e Rousset.

 6) Qual a edição considerada definitiva de A gênese, os milagres e as predições segundo o espiritismo?

A 5ª edição, publicada em 23 de dezembro de 1872, utilizada para tradução em todos os países.

7) As traduções das obras da Codificação Espírita do francês para o português foram realizadas com base na edição considerada definitiva. Assim também ocorreu com A gênese?

Sim, e além dessas, algumas traduções históricas foram realizadas a partir da primeira edição, a saber: O livro dos espíritos, traduzido e publicado por Canuto Abreu, em 1957; traduzido por Evandro Noleto e publicado pela FEB, em 2007. Imitação do evangelho, traduzido por Evandro Noleto e publicado pela FEB, em 2014. A FEB também publica em 2018 a edição histórica bilíngue (português e francês) de A gênese, os milagres e as predições segundo o espiritismo, com tradução de Evandro Noleto.

SOBRE O AUTOR

Geraldo Campetti Sobrinho

Geraldo Campetti Sobrinho é vice-presidente da Federação Espírita Brasileira. Coordenador da FEB Editora, responsável pela Biblioteca de Obras Raras e Museu da Federação. É apresentador dos programas Livros que Iluminam e Entre dois mundos: uma visão espírita da realidade, da FEBtv.

COLUNA ESPÍRITA

ÚLTIMAS NOTÍCIAS




FEB EDITORA

BOLETIM EDITORIAL

BOLETIM INSTITUCIONAL

REVISTA REFORMADOR

Revista que aborda temas relacionados com Ciência, Filosofia e Religião à luz do Espiritismo e com o Movimento Espírita brasileiro e o internacional.

ASSINE