fbpx

sexta-feira, 08/03/2013

Todo dia é dia da mulher

As mulheres são tão importantes para a humanidade, que a elas foram reservadas duas datas no calendário terreno: 8 de março, como dia internacional; e 30 de abril, como dia nacional.

Ouvi de uma colega de trabalho: “Ficarei feliz quando não houver um dia específico para se homenagear a mulher.”

É uma afirmação curiosa e, a nosso ver, profunda, pois todo dia é “dia da mulher”.

Por que não há “dia do homem”?

Embora alguns já tenham sugerido tal data, talvez até de maneira pouco séria, toma-se como princípio que todos os dias são dos homens. Então, não há necessidade de destacar um dia para tal homenagem.

O registro de duas datas para a comemoração do dia da mulher não deixa de configurar a triste realidade de que a mulher ainda é vítima de discriminação e preconceito, medo e violência, humilhação e vergonha, agressão e dor, como as estatísticas mundiais demonstram e a mídia estampa em suas reportagens.

Segundo pesquisa da ONU, sete em cada dez mulheres no mundo serão vítimas de violência física ou sexual. O Brasil, não tem do que se orgulhar nesse quesito, pois está entre os primeiros no ranking das estatísticas de violência contra a mulher.

Por outro lado, tais homenagens, justas e merecidas, ensejam manifestações e reivindicações no sentido de aperfeiçoar as relações sociais, minimizando as diferenças de tratamento por questão de gênero.

Estamos gradativamente avançando em termos legislativos. Há previsão de proteção pela lei. E o Brasil possui legislação avançada no que tange à violência contra a mulher. Entretanto, há muito que aperfeiçoar quanto à aplicabilidade da legislação.

Questionava-se no passado se a mulher tinha alma. Que coisa!

Hoje compreendemos que a mulher tem alma, porém, devemos reconhecer que ela precisa ser tratada com respeito.

A mulher tem sentimento e merece ser amada.

A mulher é competente e necessita ser reconhecida, sem discriminação.

A mulher alimenta a vida e requisita, com justiça, ser tratada dignamente.

Se não fosse por uma mulher, eu não teria a oportunidade de escrever e, você, de ler essas palavras.

Por isso, nossa gratidão e congratulações a todas as mulheres!

 

Nota: Conheça a literatura espírita sobre o assunto: acesse nossa loja virtual.

MENU

ÚLTIMAS NOTÍCIAS




FEB EDITORA


BOLETIM INSTITUCIONAL
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatrio

CONGRESSO ESPÍRITA MUNDIAL


REVISTA REFORMADOR

Revista que aborda temas relacionados com Ciência, Filosofia e Religião à luz do Espiritismo e com o Movimento Espírita brasileiro e o internacional.

ASSINE