Home > Efemérides > Fatos e personalidades: Nascimento de Guillon Ribeiro

Fatos e personalidades: Nascimento de Guillon Ribeiro

Luís Olímpio Guillon Ribeiro nasceu no estado do Maranhão em 17 de janeiro de 1875. Casou-se em 11 de abril de 1910 com D. Raimunda Portela e teve cinco filhos: Luís Antônio, Antônio Luís, Aloísio, Olímpia Luísa e Mariana.
Desde cedo, dizia ele, sentira inclinação pelo Espiritismo; é que, no seu subconsciente, já estava traçado o plano da missão de que fora incumbido. Só mais tarde, porém, se aproximou de amigos espíritas, começou a ler e a meditar sobre assuntos espíritas, abraçando definitivamente a Doutrina Espírita, em 1911. Durante muito tempo, levou palavras de consolo e de fé aos detentos, na Casa de Correção, e muitos dos presidiários que de lá saíram, cumprida a pena, tornaram-se seus verdadeiros amigos.
Guillon Ribeiro foi presidente da Federação Espírita Brasileira em 1920 e 1921, bem como de 1930 a outubro de 1943, quando desencarnou. Por força do seu mandato, era igualmente o diretor da revista Reformador. Durante vinte e seis anos consecutivos foi diretor da FEB, tendo exercido quase todos os cargos, inclusive o de diretor da livraria. Foi o tradutor impecável de várias obras estrangeiras, das línguas francesa, inglesa e italiana. Conhecedor profundo de vários idiomas e cultor, entre os melhores, do português, deixou inúmeros livros e artigos traduzidos, entre eles as obras da Codificação. Alma sensível a todas as dores alheias, coração que se compadecia de todos os sofredores, ele deixou um sulco profundo de saudade em toda a família espírita e de quantos dele se acercaram. Desencarnou em 26 de outubro de 1943.