Home > FEB > Revista Espírita na atualidade | Vida terrena e vida celeste

Revista Espírita na atualidade | Vida terrena e vida celeste

Ilustração. Em um fundo com nuvens e céu azul está um conjunto de textos com título, citação, autor e logomarcas. O título diz:

Questão 6: Que quereis dizer, afirmando que a vida terrestre é a mesma que a vida celeste?
Resposta pelo Espírito Sra. Reynaud: Que a cadeia das existências é formada de anéis seguidos e contínuos: nenhuma interrupção lhe detém o curso. Pode-se, pois, dizer que a vida terrestre é a continuação da vida precedente e o prelúdio da vida celeste futura, e assim por diante, para todas as encarnações que o Espírito venha a ter. Daí resulta que entre essas duas existências não há uma separação tão absoluta quanto pensais.
Conversas familiares de Além-Túmulo (Revista Espírita, mar.1859, p.112-119)

Lançada em janeiro de 1858, a Revista Espírita – Jornal de Estudos Psicológicos (1858-1869) foi um importante espaço de experimentação de Allan Kardec para a escrita das obras básicas. Organizados pelo codificador, os artigos expressam aspectos da filosofia e moral espírita a partir da metodologia científica aplicada e o estudo das práticas da mediunidade. 

Venha conosco entender mais sobre os nossos tempos. 

Todas as edições do periódico estão disponíveis para download gratuito no link: Revista Espírita.

Compartilhe e acompanhe as publicações!  

Ilustração. Em um fundo com nuvens e céu azul está um conjunto de textos com título e assinatura e duas capas que representam a coleção da publicação Revista Espírita. O título está com letras roxas que diz "Revista Espírita na atualidade", seguida de outra frase, na cor branca, indicada como assinatura que diz "Venha conosco entender mais sobre os nossos tempos". No rodapé à direita está o logo FEB, sigla de Federação Espírita Brasileira.

NB [1]: KARDEC, Allan. Revista Espírita: Jornal de Estudos Psicológicos. ano 2, mar.1859. Conversas familiares de Além-Túmulo; Sra. Reynaud. Tradução de Evandro Noleto Bezerra. 5. ed. 1. imp. Brasília: FEB, 2014. p.113.


Opções de privacidade