Home > FEB > Saúde, curas e a influência dos Espíritos

Saúde, curas e a influência dos Espíritos

Foi-nos pedida a opinião, na visão espírita, sobre postagens pelas redes sociais com promessas de curas pelos Espíritos, as mais variadas. Curas para todas as mazelas humanas. Isso não é novidade em si, mas se acentuam em momentos de maior clamor social, qual atravessamos, pela pandemia Covid-19.

– A primeira questão a analisar: os Espíritos superiores têm poder para curar todas as doenças humanas?

A resposta é sim, pois são Espíritos com poder desconhecido no planeta, dirigem os destinos da humanidade, na verdade Jesus age em equipe, são os “Pais da Humanidade”, cumpridores da vontade de Deus, e a eles estamos todos subordinados;

– O segundo ponto: por que adoecemos? Caso de uma doença epidêmica ou devido a um distúrbio orgânico?

As epidemias decorrem da ausência de higiene, quando nos descuidamos e entramos em contato com os vírus, fungos e bactérias transmissíveis de pessoa a pessoa ou com lugares e coisas com sujidades que afetam o organismo; já as enfermidades que surgem de forma natural, devemos observar se a causa se deve ou não ao descuido do que ingerimos, ao desgaste por estresses, excessos de alimentos e de bebidas tóxicas ou, finalmente, por fatores reencarnatórios, que pedimos ou aceitamos antes de renascer para o reequilíbrio de nosso sentimento e da nossa mente. Para cada uma dessas causas de doenças existe um tratamento específico, com um retorno à saúde ou não, devido ao uso adequado de terapias médicas ou diante da possibilidade de alteração do que planejamos antes de encarnar, caso em que uma doença natural aparece no corpo físico como um tratamento para a alma;

– A terceira questão é: se os Espíritos superiores tem todo o poder, por que não curam todas as doenças?

E aí nos responde o Espírito Emmanuel, pela psicografia de Chico Xavier, no livro O consolador (FEB), questão 95:

“95 – Em face dos esforços da Medicina, como devemos considerar a saúde?

– Para o homem da Terra, a saúde pode significar o equilíbrio perfeito dos órgãos materiais; para o plano espiritual, todavia, a saúde é a perfeita harmonia da alma, para obtenção da qual, muitas vezes, há necessidade da contribuição preciosa das moléstias e deficiências transitórias da Terra.”

Assim, em nosso plano evolutivo, saúde é a perfeita harmonia da alma e a doença é o medicamento.

Allan Kardec falando sobre a identificação da categoria dos Espíritos e as perguntas que se podem fazer a Eles alerta, em O livro dos médiuns (FEB):

Item 267 (7): “Toda heresia científica notória, todo princípio que choque o bom-senso, aponta a fraude, desde que o Espírito se dê por ser um Espírito esclarecido.”

Item 294 (28ª) “Podem os Espíritos guiar os homens nas pesquisas científicas e nas descobertas?

A ciência é obra do gênio; só deve ser adquirida pelo trabalho, pois é somente pelo trabalho que o homem se adianta no seu caminho. Que mérito teria ele, se não lhe bastasse senão interrogar os Espíritos para saber tudo? A esse preço, qualquer imbecil poderia tornar-se sábio. O mesmo se dá com as invenções e descobertas industriais. Além disso, ainda há outra consideração a fazer: cada coisa tem que vir a seu tempo e apenas quando as ideias estão maduras para a receber. Se o homem dispusesse esse poder, subverteria a ordem das coisas, fazendo que os frutos brotassem antes da estação própria.”

– Quarto ponto: por que razão algumas pessoas adoecem e outras não?

Um dia todos adoeceremos e voltaremos à nossa casa verdadeira, a vida espiritual. Contudo, alguns necessitam permanecer no corpo físico, dando continuidade à provas e expiações na Terra, outros darão prosseguimento à evolução fora do corpo físico, até nova reencarnação. Um dia sairemos do ciclo reencarnatonório, tornando-nos Espíritos puros;

– Quinta questão: como fica a medicina na Terra diante da luta pela saúde, os pesquisadores podem ser inspirados por Deus a benefício do homem?

A medicina é na Terra a misericórdia de Deus, que não lega o sofrimento sem recurso, e seguirá de progresso em progresso curando e aliviando doenças, sob a inspiração do Espíritos Superiores, que servem a Deus junto à humanidade. A medicina curando os corpos dará melhores condições evolutivas na Terra convidado os homens a rever seus valores e condutas para o progresso da humanidade. Os laboratórios científicos são templos de Deus, em que anjos e homens se unem a benefício do sofredor;

– Sexto: Dentro desse panorama, a intervenção dos Espíritos poderá criar uma vacina para a cura da Covid-19?

Sim, e o fazem inspirando os dedicados cientistas no caminho da solução da enfermidade e de outras que assolam o planeta, ceifando vidas e legando dores sem fim. Mas, os benevolentes mensageiros estão também presentes em todos os lares, num grande esforço mundial coordenado, pois não existe ninguém sem amparo de Deus e de Jesus. Eles, os amigos espirituais, diariamente aplicam passes, consolam os sofredores nas madrugadas com palavras de esclarecimento, reenergizam doentes, curam enfermidades, aumentam a força do sistema imunológico dos sadios e dos doentes, fluidificam águas que se tornam remédios sem a pessoa saber, acolhem os que deixam o corpo físico, levando os desencarnados a hospitais no plano espiritual para o reequilíbrio, e muito mais que não nos é revelado.

Vejamos que pessoas que chegaram à beira da morte, milagrosamente respondem ao tratamento e se curam, outros nem sintomas têm, alguns sintomas leves. O medicamento torna-se eficaz. É a ação da ciência em conjunto com os luminares da espiritualidade, com os quais devemos nos sintonizar. Agem sem alarde, sem nomes conhecidos, ocultos tudo fazem em nome de Deus. Se não curam em definitivo todos, é que a enfermidade pandêmica constitui-se num aprendizado coletivo, prova e expiação ao mesmo tempo, permitida por Deus, qual o professor que aplica uma prova ao final do ano para o acesso do aluno a ciclos mais elevados. Jesus está atento ao que se passa na Terra e está evidentemente tudo coordenando, sabendo que a dor sofrida hoje é o remédio para a alma imortal;

– Finalmente, como poderia se dar uma coordenação de Espíritos superiores sobre um atendimento do espiritual de forma preventiva e curativa?

Lembramos sempre do bondoso médico Dr. Bezerra de Menezes, juntamente com os Espíritos Superiores que estão, sem dúvida, dado seu amor pela humanidade, desde o início da pandemia ou até antes, socorrendo os doentes, estimulando o sistema imunológico das pessoas, orientando tratamentos médicos, neutralizando a virulência da Covid-19 nos hospitais, dando forças aos profissionais de saúde. Nenhum lar foi esquecido. Os Espíritos superiores não precisam das chamadas “correntes de internet”, ou horários para imunização ou que se fique nessa ou naquela posição, com ou sem panos e roupas para agirem. Isso porque o fluido curativo espiritual penetra pela cabeça e pelos poros da pele. Atravessam sem obstáculo roupas e paredes. O trabalho de socorro é permanente e não num dia e hora, como se estivessem sujeitos à normas humanas.

Tais orientações expressam desconhecimento do processo de intervenção dos Espíritos no mundo material. Promessas de cura e de imunização espiritual, qual uma vacina espiritual, denota a presença da intensão de iludir e manipular a fé ingênua das pessoas, o que é compatível com a ação de Espíritos inferiores e mistificadores. É preciso desenvolver a fé amadurecida ou com base no sentimento e na razão. Reduzir a ação dos Espíritos a uma suposta imunização é diminuir-lhes o Poder. Nenhum procedimento humano, que os subordine a regras e horários, é necessário a eles. A nossa fé tem de ser permanente e não em um dia, como um milagre.

Cumpre-nos colaborar com os Espíritos superiores, orando, mantendo a mente ocupada em sadias leituras, com alta cota a positividade, tendo solidariedade uns para com os outros, respeito às normas sanitárias, com paciência e lógica científica, confiança segura no amparo de Deus, fé e esperança. Sem desespero, medo ou revolta. É momento de asserenar a mente. A intranquilidade da mente e o desejo de retorno premeditado aos hábitos sociais perturba. Cuidemos para não sermos envolvidos nas soluções simplistas, verdadeiras fake news promovidas pelos inimigos da verdade que do mundo espiritual ao encontrarem pessoas amorosas, mas crédulas, as exploram, criando estados obsessivos e levando consigo levas de pessoas incautas. São cegos guiando cegos. Vigilância e oração, para não sermos presas dos falsos profetas do plano físico e espiritual. Agora é momento da certeza, sem nenhuma dúvida de que Jesus está nos amparando, que tudo passará, com nosso comportamento colaborativo com as determinações médicas e com nossa mente voltada a Deus.

 Jacobson Trovão, coordenador nacional da Área de Mediunidade do CFN/FEB, professor, escritor, palestrante.